Transferência USP

Grupo de Estudos Transferência USP – GETUSSP. Site especializado no exame de transferência da USP desde 2000.


Termina dia 13 (segunda-feira) a inscrição para o processo de transferência de alunos do ensino superior para cursos da USP

O período de inscrição de estudantes do ensino superior interessados em uma das 513 vagas oferecidas pela USP para transferência termina na próxima segunda-feira (13) . São 94 na área de Biológicas; 321 em cursos de Exatas e 98 em habilitações de Humanidades. Existem vagas para ingresso em 2015 e outras para início em 2016. O Manual do candidato, que apresenta informações detalhadas sobre o processo, pode ser acessado gratuitamente pelo site da Fuvest (www.fuvest.br).

No ano passado, foram oferecidas 669 vagas, sendo 106 na área de Biológicas; 414 em cursos de Exatas e 149 em habilitações de Humanidades.

O processo de transferência tem duas etapas. A etapa de pré-seleção será realizada pela Fuvest, no dia 03 de maio de 2015 (domingo), e consistirá de uma prova de 80 questões de múltipla escolha.

A segunda etapa ocorrerá nas unidades que oferecem os cursos pretendidos pelos candidatos aprovados na etapa de pré-seleção. Seus editais específicos descrevem as normas dessa etapa a serem aplicadas para a seleção final. Elas podem ser acessadas no site de cada uma das escolas.

Inscrição

A inscrição para a etapa de pré-seleção deve ser feita pelo site da Fuvest. O boleto da taxa de inscrição (R$ 145,00) que é gerado pelo programa, pode ser pago até o dia 14 deste mês, terça-feira O candidato indicará, no ato de inscrição, além do curso pretendido, um dos nove seguintes municípios para realizar a prova: Bauru, Campinas, Lorena, Piracicaba, Pirassununga, Ribeirão Preto, Santos, São Carlos e São Paulo. As escolhas de curso e de local de prova não poderão ser alteradas posteriormente.

A lista de convocados para a segunda etapa será divulgada no dia 15 de maio e os estudantes deverão entregar a documentação constante do edital específico da unidade escolhida, nos dias 21 e 22 de maio de 2015.

Prova de pré-seleção.

Os endereços dos locais da prova de responsabilidade da Fuvest serão divulgados no dia 24 de abril pelo site da instituição.

A prova dos candidatos a cursos da área de Biologia terá 24 questões de Língua Portuguesa; 12 de Língua Inglesa; 22 de Bioquímica e 22 de Genética; os interessados em cursos de Exatas responderão a 24 questões de Língua Portuguesa; 12 de Língua Inglesa. 22 de Matemática e 22 de Física e os concorrentes a cursos da área de Humanidades terão a prova constituída por 34 questões de Língua Portuguesa; 12 de Língua Inglesa e 34 de Cultura Contemporânea.


Todos os editais publicados

Confira a resolução que estabelece normas e programas das matérias objeto de avaliação para a etapa de Pré-seleção de candidatos que desejam transferência para cursos de graduação da  USP, no 2º semestre de 2015 e no 1º semestre de 2016, e estabelece normas gerais para o exame da segunda etapa.

Veja também os editais das unidades:


Edital da ECA – Biblioteconomia, Comunicação Social e Licenciatura em Educomunicação

GET_0593Portaria Externa ECA-1, de 27-3-2015

Dispondo sobre normas da segunda etapa das provas de transferência de curso para curso, podendo ser aceito da mesma área de conhecimento, de alunos pertencentes aos cursos de “Biblioteconomia”, “Comunicação Social” e “Licenciatura em Educomunicação” mantidos por outras Instituições de Ensino Superior, desde que não sejam caracterizados como cursos superiores de Tecnologia e cursos Sequenciais, inclusive alunos de qualquer área da Universidade de São Paulo. Ingresso no 1º período letivo de 2016

O Diretor da Escola de Comunicações e Artes expede a seguinte Portaria:

Artigo 1º – Os candidatos selecionados para a segunda etapa das provas deverão entregar no Serviço de Graduação da ECA, prédio 1, 1º andar, sala 113, nos dias 21 ou 22 de maio de 2015, das 8h às 13h e das 18h às 20h, o original de atestado de matrícula emitido em 2015 da Instituição ou Unidade de origem do candidato, com as especificações do nome do curso e habilitação em que se encontra matriculado ou trancado, devidamente assinado e carimbado. Para não haver problemas verifique se todas as especificações constam do atestado.

Parágrafo Único – Não serão permitidas transferências para o primeiro e para os dois últimos períodos letivos do curso.

Artigo 2º – Os candidatos convocados para a segunda etapa farão prova no dia 12 de agosto de 2015 com início às 14 horas (provas teóricas para todos os cursos, constante de questões relativas às bibliografias indicadas pelos Departamentos). Não será permitida a realização das provas pelos candidatos que deixarem de observar rigorosamente o horário de seu início.

  • 1º – Os candidatos convocados para a segunda etapa deverão verificar a sala onde serão realizadas as provas da habilitação desejada no Serviço de Graduação, nos respectivos Departamentos ou no site da ECA http://www.eca.usp.br clicar em graduação, antes das datas de realização das mesmas.
  • 2º – Os resultados da prova da segunda etapa serão divulgados no dia 18 de setembro de 2015, no mural do Serviço de Graduação ou no site da ECA.
  • 3º – As matrículas dos candidatos selecionados serão realizadas entre os dias 07 a 14 de dezembro de 2015, exceto sábado e domingo, das 8h às 13h e das 18h às 20h, no Serviço de Graduação da ECA, prédio 1, 1º andar, sala 113. No ato da matrícula todos os candidatos selecionados deverão apresentar um atestado de matrícula recente comprovando o vinculo com a instituição de origem.
  • 4º Não será aceita a matrícula de aluno que não tenha cursado pelo menos um semestre no curso de origem.
  • 5º – O não comparecimento do candidato aprovado, no período de matrícula, implicará na desistência da vaga, sendo convocado o próximo candidato selecionado.

Artigo 3º – As provas serão elaboradas pelas Comissões dos Departamentos dos respectivos cursos, incluindo um representante do Departamento de Comunicações e Artes (CCA), quando for o caso.

  • 1º – As bibliografias serão divulgadas juntamente com esta Portaria.
  • 2º – As provas terão a duração de no máximo 3 (três) horas cada.

Artigo 4º – Serão considerados selecionados os candidatos que obtiverem nota mínima 6,0 (seis), adotando-se o critério de classificação da maior nota para a menor no preenchimento das vagas.

Parágrafo Único – Em caso de empate de notas entre um candidato de outra IES e um aluno da USP será dada prioridade ao aluno da USP, conforme Resolução USP – 4.859 de 5.9.2001.

Artigo 5º – Os candidatos que efetuarem matrícula no período indicado deverão providenciar o Histórico Escolar e os Programas das disciplinas cursadas devidamente autenticados pela IES, e no período de 26 a 29 de janeiro de 2016, das 8h às 13h e das 18h às 20h, no Serviço de Graduação da ECA, prédio 1, 1º andar, sala 113, solicitar os possíveis aproveitamentos de estudos. Disciplinas cursadas fora da USP somente poderão ser aproveitadas até o limite de dois terços do total de créditos fixado para integralização do respectivo currículo.

Parágrafo Único – Para os candidatos que efetuarem matrícula no período indicado, o Serviço de Graduação da Escola de Comunicações e Artes, encaminhará a Declaração de Vaga à Instituição ou Unidade de origem do candidato, para que seja providenciada a documentação pertinente a transferência.

Artigo 6º – São as seguintes as vagas, por curso / habilitação e período, a que se refere esta Portaria.

VAGAS CURSO/HABILITAÇÃO PERÍODO

1 Biblioteconomia – Matutino

4 Biblioteconomia – Noturno

1 Comunicação Social – Publicidade e Propaganda – Noturno

8 Licenciatura em Educomunicação – Noturno

Artigo 7º – Os documentos exigidos nesta Portaria são indispensáveis e insubstituíveis.

Artigo 8º – Não serão aceitos quaisquer pedidos de revisão ou vistas das provas de seleção indicadas nesta Portaria.

Bibliografias – Biblioteconomia

CBD0223 – Fundamentos em Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação

BURKE, Peter. Uma história social do conhecimento. Rio de Janeiro : Zahar, 2003.

CAPURRO, R.; HJORLAND, B. O conceito de informação. Perspectivas em Ciência da Informação, v.12, n.1, p.148-207, jan./abr. 2007. Disponível em http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/54

FONSECA, Edson Nery da. Introdução à Biblioteconomia. Brasília : Briquet de Lemos/Livros, 2007. p. 48-62

LE COADIC, Yves-François. A Ciência da informação. Brasília – DF: Briquet de Lemos Livros, 2004.

ORTEGA, Cristina Dotta. Relações históricas entre Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação. DataGramaZero – Revista de Ciência da Informação, v.5, n.5, out. 2004. Disponível em http://dgz.org.br/out04/Art_03.htm.

CBD0215 – Representação Descritiva I

CÓDIGO de catalogação anglo-americano [Anglo American Cataloging Rules]. Preparado sob a direção do Joint Steering Committee for Revision of AACR. 2a. ed. rev. 2002. Trad. para a lingua portuguesa sob responsabilidade da FEBAB. São Paulo:

FEBAB/Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2004.

CUNHA, M.L. ISBD: origem, evolução e aceitação. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, v.12, n. ½, p.7-14, 1979.

MEY, E.S.A. Introdução à catalogação. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 1995. 1123p.

CBD0294 – Introdução à Análise Documentária

BRESSON, F. A leitura e suas dificuldades. . In: Bordieu, P. et alii. Práticas da leitura. São Paulo: Estação Liberdade, 1996, p. 25-34.

BRONCKART, J.P. Atividade de linguagem, textos e discursos. Por um interacionismo sócio-discursivo. 2ª ed. São Paulo: EDUC, 1999

CHARTIEr, R. (org.). Práticas de leitura. São Paulo: Estação Liberdade, 1996.

CINTRA, A. M. M. Estratégias de leitura em documentação. In: Cintra, A. M. M. de al. Análise documentária: a análise da síntese. Brasiília, IBICT,

CITELLI, A. Linguagem e persuasão. São Paulo, Atica, 2005.

CORTINA, A. O príncipe de Maquiavel e seus leitores. Uma investigação sobre o processo de leitura. São Paulo, Editora UNESP, 2000.

ECO, U (org.). Interpretação e Superinterpretação. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

ECO, u. Lector in fabula. São Paulo: Perspectiva, 1986.

ECO, U. Os limites da Interpretação. São Paulo: Perspectiva, 1999..

GOULEMONT, J. M. Da leitura como produção de sentidos. In: Bordieu, P. et alii. Práticas da leitura. São Paulo: Estação Liberdade, 1996, p. 107-116.

GUIMARÃES, E. Articulação do texto. São Paulo: Ática, 1990.

KLEIMAN, A. Texto e leitor. Aspectos cognitivos da leitura. Campinas: Pontes, 1992.

KOBASHI, N.Y. Linguística textual e elaboração de informações documentárias: algumas reflexões. In: Discurso e texto: multiplicidade de sentidos na Ciência da Informação. São Carlos: EduFscar, 2008. V.1, p. 47-66

MARCUSCHI, L. A. Leitura como processo inferencial num universo cultural-cognitivo. Leitura: Teoria e Prática, Ano 4, Nº 5, junho, 1985, p. 03-16. NBR 6028: Resumos. Rio de Janeiro: ABNT, 2002

 

 

 

Bibliografias – Educomunicação

APARICI, Roberto (org.). Educomunicação: mais além dos 2.0. São Paulo: Coleção Educomunicação, Paulinas Editora, 2014.

CITELLI, Adilson Odair (org.). Educomunicação: imagens do professor na mídia. São Paulo, Coleção Educomunicação, Paulinas Editora, 2012.

CITELLI, Adilson Odair; COSTA, Maria Cristina (orgs.). Educomunicação: construindo uma nova área de conhecimento. São Paulo: Coleção Educomunicação, Paulinas Editora, 2011.

CITELLI, Adílson. Comunicação e Educação: a linguagem em movimento. São Paulo: SENAC, 2001.

MORIN, Edgar. Ciência com Consciência. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008.

OROZCO GÓMEZ, Guillermo. Educomunicação: recepção midiática, aprendizagens e cidadania. São Paulo, Coleção Educomunicação, Paulinas Editora, 2014. Revista Comunicação & Educação – periódico do Departamento de Comunicações e Artes da Escola de Comunicação da Universidade de São Paulo – São Paulo: CCA/ECA/USP: Vol. 15 a 19 – Anos de 2010 a 2014. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/comueduc

SETTON, Maria da Graça. Mídia e Educação. São Paulo: Editora Contexto, 2010.

SOARES, Ismar de Oliveira. Educomunicação: o conceito, o profissional, a aplicação. São Paulo: Coleção Educomunicação, Paulinas Editora, 2011.

 

Bibliografias – Publicidade e Propaganda

BARBOSA, I.S. e PEREZ, Clotilde (orgs). Hiperpublicidade I. Fundamentos e interfaces. São Paulo: Cengage Learning, 2007. Capítulos 4 (Vander Casaqui, História da propaganda brasileira: dos fatos à linguagem) e 5 (José Carlos Carreira, Da estratégia do anunciante à comunicação publicitária: o caminho do significado)

GIACOMINI FILHO, Gino. Consumidor Versus Propaganda. São Paulo: Summus, 1991.

CARVALHO, Nelly. Publicidade a Linguagem da Sedução .São Paulo: Ática, 1998.

SAMPAIO, Rafael. Propaganda de A a Z: como usar a propaganda para construir marcas e empresas de sucesso. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

SHIMP, Terence. Propaganda e Promoção. Aspectos complementares da comunicação integrada de marketing. Porto Alegre: Bookman, 2002. Capítulo 1 “Visão geral da comunicação integrada de marketing”; Capítulo 2 “O processo de comunicação de marketing”

YANAZE, Mitsuru H. Gestão de Marketing e Comunicação. Avanços e aplicações. São Paulo: Saraiva, 2007. (Capítulo 17 – Comunicação do Marketing.


Fono em Bauru, edital publicado

FOBFACULDADE DE ODONTOLOGIA DE BAURU

Comunicado

Edital de Transferência

A Diretora da Faculdade de Odontologia de Bauru, de acordo com a deliberação da Comissão de Graduação, baixa o presente edital para abertura da fase Específica do Processo de

Seleção para Transferência Externa:

1) Estarão abertas no Serviço de Graduação da FOB no período de 21 e 22-05-2015, das 14 às 17 horas, inscrições para a Fase Específica dos exames de seleção para o preenchimento de 04 vagas no curso de graduação em Fonoaudiologia, com ingresso para o 1º semestre de 2016.

2) Poderão se inscrever os alunos regularmente matriculados em cursos de Fonoaudiologia reconhecidos pelo MEC e aprovados na 1ª fase da seleção aplicada pela FUVEST.

Parágrafo único: Os pontos obtidos na primeira fase da seleção aplicada pela FUVEST serão utilizados para o cálculo da média final e terão peso 1 (um) na nota obtida pelo candidato.

3) Os documentos exigidos para a inscrição são:

  1. a) requerimento de transferência dirigido a Diretora da Unidade (impresso a ser fornecido pelo Serviço de Graduação da FOB/USP);
  2. b) fotocópia simples do documento de identidade, acompanhada do mesmo ou fotocópia autenticada;
  3. c) atestado de matrícula da instituição de ensino superior de origem, constando curso, ano/ou período em que o aluno encontra-se matriculado;
  4. d) histórico escolar (contendo notas e carga horária das disciplinas);
  5. e) programas das disciplinas cursadas com aproveitamento na instituição de ensino superior de origem. Os programas deverão ser autenticados pela própria instituição;
  6. f) prova de que foram satisfeitas as adaptações referentes ao curso médio, exigidas por lei, se tratar-se de candidatos que tenham cumpridos os estudos de nível médio no exterior;
  7. g) a entrega de todos os documentos se dará somente no ato da inscrição, não sendo permitida a apresentação posterior de qualquer outra documentação;

4) A seleção dos candidatos será feita por meio de provas escritas, análise curricular e da nota obtida na primeira fase da seleção, aplicada pela FUVEST.

5) As provas escritas, com notas de 0 (zero) a 10 (dez), versarão sobre os programas referentes às disciplinas do(s) período(s) letivo(s) anterior(es) àqueles em que os candidatos pleiteiam sua transferência, constantes do currículo da FOB.

6) A elaboração das provas escritas, obrigatoriamente sob a forma de teste, será de responsabilidade exclusiva das disciplinas, que as enviarão à Comissão de Graduação, a quem caberá a seleção, aplicação e avaliação dos testes.

7) Às provas escritas será atribuído peso 6 (seis).

8) A análise curricular será efetuada somente para aqueles candidatos que obtiverem média igual ou superior a 5 (cinco) na prova escrita.

9) A análise curricular será efetuada pela Comissão de Graduação da FOB, mediante a aplicação de três quesitos:

  1. a) análise das disciplinas cursadas pelos candidatos em função das exigidas na FOB quanto ao conteúdo programático, carga horária, notas e freqüências obtidas no(s) período(s) anterior(es) ao da vaga pretendida;
  2. b) somatório dos pontos obtidos pelos candidatos nas disciplinas correspondentes às oferecidas na FOB nesse mesmo período;
  3. c) média aritmética das notas obtidas nessas disciplinas.

10) A esses três quesitos será atribuída notas 0 (zero) a 10 (dez), obtendo-se daí uma média, atribuindo-se o peso equivalente a 3 (três).

11) A média final para classificação será obtida com o somatório das médias da avaliação teórica, da análise curricular das disciplinas e da nota obtida na primeira fase da seleção, aplicada pela FUVEST, dividindo-se o resultado por 10 (dez).

12) O somatório das notas e o cálculo das médias serão de responsabilidade da Comissão de Graduação, que as tornarão públicas e em caso de empate entre candidatos à transferência, no exame de seleção, o aluno da USP terá preferência sobre os de outras instituições de ensino superior.

13) As matrículas decorrentes das transferências serão realizadas no início do 1º semestre de 2016.

14) Sendo aprovada a transferência, os transferidos somente poderão ser dispensados de cursar as disciplinas já freqüentadas e aprovadas em sua escola de origem, se obtiverem parecer favorável de equivalência por parte das respectivas disciplinas do curso de graduação em Fonoaudiologia, da FOB.

15) Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão de Graduação da FOB


Edital da Escola de Educação Física e Esporte

GET_0594ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE

Comunicado

De acordo com o disposto nos artigos 77 e 78 do Regimento Geral da USP, e com base nos critérios aprovados “ad referendum” pela Comissão de Graduação em 20-03-2015 torna público que dispõe de 16 (dezesseis) vagas para o curso de Educação Física e Esporte (39040-100 Núcleo Geral) para a 2ª etapa do processo de transferência externa 2016.

1) Inscrição para segunda etapa do Processo de Transferência Externa 2016:

Os Candidatos aprovados na pré-seleção a ser realizada pela Fuvest deverão entregar nos dias 21 ou 22-05-2015, das 9h às 12h e das 13h às 16h, no Serviço de Graduação da EEFE, situada à Av. Prof. Mello Moraes, 65, os seguintes documentos:

1.1) Requerimento fornecido pelo Serviço de Graduação da EEFEUSP ao candidato no momento da inscrição;

1.2) Atestado ou declaração de matrícula, emitido a partir de 01-04-2015, expedido pela instituição de origem, devidamente carimbada e assinada, onde constem as seguintes informações: curso, ano ou semestre em que o aluno se encontra matriculado, duração e reconhecimento do curso pelo MEC;

1.3) Histórico Escolar recente do curso superior, devidamente carimbado e assinado pela instituição de origem, que conste: nota e carga horária das disciplinas cursadas;

1.4) Cópia do RG, no caso de estrangeiro apresentar cópia do RNE.

Obs.: I. A inscrição poderá ser realizada por procurador que deverá apresentar a procuração simples e RG original ou outro documento com foto.

  1. A documentação relativa ao curso de ensino médio ou equivalente (histórico escolar) e também aquela referente ao curso superior, deverão estar devidamente autenticadas pela autoridade consular brasileira no país de onde se originem as documentações e sob a forma de tradução juramentada.

2) Critérios para avaliação e seleção dos candidatos:

2.1) O candidato será submetido às seguintes avaliações:

2.1.1.) Prova escrita: prova de natureza dissertativa cuja temática envolverá assuntos relacionados ao corpo de conhecimento do curso de Educação Física e Esporte. Duração de 4h;

2.1.2.) Entrevista: a ser conduzida pela Comissão de Graduação da EEFEUSP.

3) Sobre a composição da nota:

3.1) A nota final do candidato será representada pela média ponderada das notas obtidas na prova escrita, na entrevista e no exame de pré-seleção da Fuvest;

3.2) Serão atribuídos os seguintes pesos a cada um dos componentes da média final. A prova escrita terá peso 1,75 (um inteiro e setenta e cinco centésimos da nota final); entrevista terá peso 1,0 (um inteiro da nota final); e nota da pré-seleção Fuvest peso 1,25 (um inteiro e vinte cinco centésimos da nota final);

3.3) Serão aprovados os candidatos que obtiverem nota maior ou igual a 7 (sete);

3.4) Caso o número de vagas seja menor que o número de aprovados, o preenchimento das vagas atenderá ao princípio classificatório;

3.5) Em observância ao § 2º do art. 78 do Regimento Geral da Universidade de São Paulo, no exame de seleção, em caso de empate entre candidatos à transferência, o aluno proveniente da USP terá preferência sobre os de outras instituições de ensino superior;

3.6) Persistindo o empate, o desempenho na prova escrita será utilizado como critério de desempate;

3.7) Não haverá revisão de prova e de nota.

4) Divulgação de resultados:

4.1) Os resultados serão divulgados no dia 18-09-2015 no Serviço de Graduação da Escola de Educação Física e Esporte da USP, das 09h ao 12h e das 13h às 16h. Em nenhuma hipótese será informado resultado via telefone, e-mail ou qualquer outro tipo de meio de comunicação.

4.2) O não comparecimento do candidato aprovado para tomar ciência do resultado implicará na desistência da vaga, sendo chamado o próximo candidato classificado.

5) Matrículas:

5.1) As matrículas dos candidatos aprovados serão realizadas nos dias 07 ou 08-12-2015, no Serviço de Graduação da Escola de Educação Física e Esporte das 09h ao 12h e das 13h às 16h.

5.2) O não comparecimento do candidato aprovado, no período de matrícula, implicará na desistência da vaga, sendo chamado o próximo candidato classificado.

6) Bibliografia sugerida:

6.1) Tani, G. A Educação Física e o Esporte no contexto da universidade. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v.25, n. spe, p.117-26, 2011 – N. especial.

6.2) Tani, G. Cinesiologia, educação física e esporte: ordem emanente do caos na estrutura acadêmica. Motus Corporis (UGF), Rio de Janeiro, v.3, n.2, p. 9-49, 1996.

6.3) Barbanti, V. Conceitos de capacidades e habilidades motoras. In. V. Barbanti. Treinamento esportivo: as capacidades motoras dos esportistas. São Paulo, Ed. Manole, p. 84 – 103, 2010.

6.4) Roschel, H.; Tricoli, V.; Ugrinowitsch, C. Treinamento físico: considerações práticas e cientí?cas. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v.25, n. spe, p.53-65, 2011.

6.5) Correia, W.R.; Basso, L. Pedagogia do Movimento do Corpo Humano. Várzea Paulista: Editora Fontoura, 2013. 198p.

6.6) Tani, G. Algumas reflexões sobre o bacharelado em educação física. In:____. Leituras em Educação Física: retratos de uma jornada, São Paulo: Phorte, 2011, p. 133-150

6.7) Correia, W.R. Educação Física Escolar: entre inquietudes e impertinências. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 26, n.1, p.171-178, 2012.

6.8) Tani, G. Educação Física Escolar: Parte 5. In: ______. Leituras em Educação Física: retratos de uma jornada, São Paulo: Phorte, 2011, p.327-402.

7) Cronograma:

Entrega de documentos para a realização da segunda fase dias 21 ou 22-05-2015 no Serviço de Graduação da EEFE.

Prova escrita dia 03-08-2015 às 08h na EEFEUSP.

Entrevista dia 10-08-2015 às 10h30 na EEFEUSP.

Divulgação dos resultados dia 18-09-2015 no Serviço de Graduação da EEFE.

Matrícula dos aprovados dias 07 ou 08-12-2015 no Serviço de Graduação da EEFE.


Informações gerais da FUVEST para Transferência USP

O Conselho de Graduação da USP aprovou, por meio da Resolução CoG nº 7045, de 19.03.2015, publicada no D.O.E. de 21.03.2015, Seção I, pág. 69-70, as normas, programas e vagas para a etapa de pré-seleção de candidatos à transferência externa de estudantes universitários para os cursos de graduação da USP.

A segunda etapa do Processo ocorrerá nas Unidades (Escola, Faculdade ou Instituto) que mantêm os cursos pretendidos pelos candidatos selecionados nesta etapa de pré-seleção. Para tanto, consultar o edital específico da Unidade que mantém o curso pretendido, no site www.prg.usp.br, a partir de 27.03.2015.

As vagas disponíveis para o 2º semestre de 2015 e para o 1º semestre de 2016, por meio da etapa de pré-seleção, encontram-se relacionadas no Anexo II da citada Resolução e no Manual do Candidato, a ser divulgado no site www.fuvest.br.

Para a etapa de pré-seleção haverá 513 vagas, assim distribuídas:

– Cursos da Área de Biológicas: 94 vagas
– Cursos da Área de Exatas: 321 vagas
– Cursos da Área de Humanidades: 98 vagas

Prova de pré-seleção

A prova de pré-seleção consistirá de 80 questões, em forma de teste de múltipla escolha, cada uma com 5 alternativas. A prova terá a seguinte composição:

Área Prova (quantidade de questões)
Biológicas Língua Portuguesa (24)

Língua Inglesa (12)

Bioquímica (22)

Genética (22)

Exatas Língua Portuguesa (24)

Língua Inglesa (12)

Matemática (22)

Física (22)

Humanidades Língua Portuguesa (34)

Língua Inglesa (12)

Cultura Contemporânea (34)

 

A prova será realizada no dia 03 de maio de 2015 (domingo), em endereços a serem divulgados no dia 24 de abril de 2015.

Instruções para realização da prova

– Chegada do candidato ao local de prova: 12h30, quando serão abertos os portões do prédio.

– Início da aplicação da prova: 13h, quando serão fechados os portões do prédio.

– Duração da prova: 4h.

– Não será permitido o ingresso de candidatos após o fechamento dos portões.

– Cada candidato deverá levar seu documento original de identidade (com foto) e caneta esferográfica de tinta azul ou preta. Lápis e borracha poderão ser utilizados para rascunho.

– Durante a prova, são vedadas a comunicação entre candidatos e a utilização de qualquer material de consulta, eletrônico ou impresso, e de aparelhos de telecomunicação.

Inscrição

Para se inscrever no processo de pré-seleção, o candidato deverá inicialmente acessar o site www.fuvest.br e cadastrar-se em “Usuários”, caso não tenha se cadastrado na Fuvest anteriormente.

Na inscrição à prova, também pelo site da Fuvest, o candidato, na condição de “Usuário”, indicará o curso pretendido e um dos nove seguintes municípios para realizar a prova: Bauru, Campinas, Lorena, Piracicaba, Pirassununga, Ribeirão Preto, Santos, São Carlos e São Paulo. As escolhas de curso e de local de prova não poderão ser alteradas posteriormente.

O pagamento da taxa (R$ 145,00) deverá ser efetuado na rede bancária até a data-limite de 14.04.2015, indicada no boleto que será gerado ao final da inscrição e poderá ser impresso pelo candidato.

Calendário

– Solicitação de redução de taxa de inscrição (ver normas, instruções e procedimentos ao final deste Informe): de 23 a 27.03.2015.

– Inscrição para a prova de pré-seleção (tanto para ingresso no 2º semestre de 2015 como no 1º semestre de 2016): 02 a 13.04.2015.

– Data-limite para pagamento da taxa (R$ 145,00): 14.04.2015.

– Divulgação dos endereços dos locais de prova: 24.04.2015.

– Prova de pré-seleção pela Fuvest: 03.05.2015.

– Divulgação dos resultados da pré-seleção, com a lista dos convocados para a 2ª etapa: 15.05.2015.

– Entrega de documentos dos convocados pela pré-seleção nas unidades da USP: 21 e 22.05.2015.

 

Redução de Taxa de Inscrição

A Superintendência de Assistência Social da Universidade de São Paulo (SAS/USP) comunica as normas para a solicitação da redução de taxa de inscrição no Processo de Transferência USP 2015/2016, a ser realizado pela Fuvest.

  1. Das solicitações

– Os interessados em pleitear redução da taxa de inscrição, nos termos da Lei Estadual 12.782, de 20.12.2007, devem inscrever-se acessando o site da Fuvest http://www.fuvest.br de 23 de março (segunda-feira) até 27 de março de 2015 (sexta-feira) e preencher a ficha apresentada pelo programa.

– Os documentos que comprovem a situação declarada pelo candidato deverão ser enviados à sede da Fuvest, para análise da SAS/USP e eventual atribuição dos benefícios previstos em Lei, acompanhados da ficha preenchida, impressa e assinada e de cópia simples do CPF (Cadastro de Pessoa Física), do RG (Cédula de identidade) do candidato, comprovante de escolaridade e comprovante de residência.

Serão aceitos documentos que sejam comprovadamente postados até o dia 28.03.2015 (sábado), devendo constar no envelope:

 

 

Transf 2015-2016

Fuvest – Fundação Universitária para o Vestibular

Rua Alvarenga, 1945/51

Cidade Universitária

CEP 05509-004

Butantã, São Paulo, SP.

 

– Para efeito de comprovação de que o solicitante está estudando, deverá ser enviada:

– Cópia de declaração de matrícula em curso de graduação no ano de 2015.

– Para efeito de comprovação dos rendimentos, serão aceitos os seguintes documentos:

– Cópia do contracheque ou recibo de pagamento por serviços prestados ou envelope de pagamento ou declaração do empregador, referentes ao mês de fevereiro de 2015;

– Cópia do extrato de rendimentos fornecido pelo INSS ou outras fontes, referente à aposentadoria, auxílio-doença, pensão, pecúlio, auxílio-reclusão e previdência privada, referentes ao mês de fevereiro de 2015. Na falta destes, extrato bancário identificado, referente ao mês de fevereiro de 2015, com o valor do crédito do benefício;

– Cópia de recibos de comissões, aluguéis, pró-labores e outros referentes ao mês de fevereiro de 2015;

– Cópia de comprovante de recebimento de pensão alimentícia. Na falta deste, extrato ou declaração de quem a concede, especificando o valor, referentes ao mês de fevereiro de 2015;

– Cópia de comprovantes de benefícios concedidos por programas sociais como, por exemplo, bolsa-escola e cheque-cidadão, referentes ao mês de fevereiro de 2015;

– Declaração assinada pelo próprio candidato, para autônomos e trabalhadores em atividades informais, contendo as seguintes informações: nome, nº do documento de identidade, atividade que desenvolve, local onde a executa, telefone, há quanto tempo a exerce e renda bruta mensal em reais, referente ao mês de fevereiro de 2015.

– Serão considerados “desempregados” os candidatos sem trabalho em todo o período de 12 meses anteriores à solicitação. Para comprovação, serão aceitas:

– Cópias dos recibos de seguro-desemprego e do FGTS;

– Cópia dos documentos de rescisão do último contrato de trabalho, mesmo que temporário. No caso de cópia do contrato em carteira de trabalho, anexar, ainda, as cópias das páginas de identificação;

– Declaração, assinada pelo próprio interessado, contendo as seguintes informações: nº do documento de identidade, qual a última atividade, local em que a executava, renda mensal obtida, por quanto tempo exerceu tal atividade e data do desligamento.

– O candidato que não apresentar os documentos requeridos nos artigos 3º, 4º ou 5º não terá sua solicitação analisada.

  1. Da divulgação de solicitações deferidas e dos procedimentos operacionais para inscrição ao Processo de Transferência Externa USP 2015-2016.

– A partir do dia 02.04.2015 (quinta-feira), o candidato poderá saber, consultando o site da Fuvest, se recebeu redução de taxa de inscrição.

– Os candidatos beneficiados com redução de taxa deverão efetuar sua inscrição eletrônica, pelo site da Fuvest, ao Processo de Transferência USP 2015-2016 no período de 02 a 13 de abril de 2015 e efetuar o pagamento da taxa reduzida, utilizando-se do boleto bancário gerado nessa inscrição.


Edital e vagas publicados para 2015/2016

PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

Resolução CoG-7045, de 19-03-2015

Estabelece normas e programas das matérias objeto de avaliação para a etapa de Pré-seleção de candidatos que desejam transferência para cursos de graduação da USP, no 2º semestre de 2015 e no 1º semestre de 2016, e estabelece normas gerais para o exame da segunda etapa O Pró-Reitor de Graduação da Universidade de São Paulo, tendo em vista o disposto nos artigos 77 e 78 do Regimento Geral da USP e considerando o deliberado pelo Conselho de Graduação, em Sessão de 19-3-2015, baixa a seguinte Resolução:

 

I – Das Disposições Gerais

Artigo 1º – Nos termos dos artigos 77 e 78 do Regimento Geral da USP (Resolução 3745, de 19.10.90), após a seleção para transferência interna, serão colocadas em transferência, de um curso para outro da USP e de outras instituições de ensino superior do País ou do exterior para a USP, para 2º semestre de 2015 e 1º semestre de 2016, 548 vagas, conforme Anexos II e III, cujo preenchimento ficará condicionado à aprovação, em concurso de transferência, que se regerá pelas disposições desta Resolução.

  • 1º – O exame será dividido em duas fases: a Pré-seleção, de caráter geral, a cargo da FUVEST e a Seleção, com base em conteúdos específicos, sob responsabilidade das diversas Unidades da USP.
  • 2º – O presente edital rege o exame de Pré-seleção e determina disposições gerais para o concurso de transferência.
  • 3º – As Unidades da USP, que participam deste concurso de transferência, publicarão até o dia 27-03-2015 seus respectivos editais com informações a respeito das provas de Seleção.

Artigo 2º – Cabe à FUVEST a responsabilidade de receber as inscrições, organizar a elaboração das provas, proceder à aplicação, à correção das referidas provas de Pré-seleção e ainda enviar a lista de classificados às Unidades participantes deste concurso de transferência.

  • 1º – A FUVEST acolherá a inscrição somente de candidatos ao ingresso nos cursos da USP e que participam do concurso de transferência, conforme a relação constante do Anexo II desta Resolução.
  • 2º – A FUVEST será responsável pela divulgação, aos interessados, de todas as informações prévias e posteriores, relacionadas à etapa da Pré-seleção do concurso de transferência.
  • 3º – Para cobrir os custos referentes à Pré-seleção do concurso de transferência, a taxa de inscrição, a ser recolhida pelos candidatos à FUVEST, foi estipulada em R$ 145,00.

Artigo 3º – Nos termos da Lei Estadual 12.782, de 20-12-2007, fica assegurado o direito de inscrição, no Processo de Transferência, com pagamento de 50% da taxa, aos candidatos, estudantes do curso superior, que percebam remuneração mensal inferior a 2 (dois) salários mínimos ou estejam desempregados.

  • 1º – A concessão da redução de taxa prevista neste artigo está condicionada à apresentação pelo candidato de: (I) comprovante de renda ou (II) declaração, por escrito, da condição de desempregado.
  • 2º – Tendo em vista que a inscrição para o Processo de Transferência se fará por meio eletrônico, via internet, os documentos discriminados no § 1º deverão ser enviados à sede da FUVEST, situada nesta Capital, na Rua Alvarenga 1945/1951, Cidade Universitária, CEP 05509-004, São Paulo, para análise e consequente validação da inscrição.
  • 3º – O estudo das condições socioeconômicas dos candidatos será realizado pela SAS – Superintendência de Assistência Social da USP e os resultados homologados pela FUVEST.
  • 4º – Será eliminado do Processo de Transferência, sem prejuízo de outras sanções cabíveis, a qualquer tempo, o candidato que tenha obtido a redução do valor da taxa de inscrição de que trata este artigo, por meio fraudulento, através de documentos que não refletem a realidade dos fatos, redução embasada em falsa declaração ou por qualquer outro meio que evidencie má-fé.

II – Das Inscrições e Documentos Necessários

Artigo 4º – Podem se candidatar à transferência os alunos regularmente matriculados, no ano 2015, em cursos de graduação de qualquer instituição de ensino superior, inclusive da USP.

  • 1º – Os candidatos matriculados em cursos sequenciais estão desqualificados.
  • 2º – Poderão candidatar-se alunos que tiverem trancado sua matrícula no curso de origem, desde que no momento da futura transferência de sua matrícula para a USP comprovem estar regularmente matriculados naquela instituição de origem.
  • 3º – Os candidatos aprovados na Pré-seleção, que não apresentarem a documentação exigida pela Unidade, no respectivo edital de transferência, dentro do prazo estipulado, serão eliminados das provas de Seleção.

Artigo 5º – O candidato de outra nacionalidade, que não brasileira, deverá apresentar a cédula de identidade de estrangeiro emitida por autoridade brasileira que comprove sua condição, temporária ou não, de permanência no País.

Artigo 6º – O candidato deve indicar um único curso para transferência e declarar, no ato de inscrição, que tem conhecimento do respectivo edital da Unidade responsável pelo curso.

Parágrafo único – Após a inscrição, não serão aceitos pedidos de mudança de curso, qualquer que tenha sido o motivo.

III – Da Prova de Pré-seleção

Artigo 7º – O exame de Pré-seleção constará de prova que avaliará os conhecimentos do candidato nas várias matérias, no nível correspondente ao que é ministrado no ano inicial de cursos de graduação. Essa prova, independentemente do curso desejado pelo candidato, será constituída sempre de 80 (oitenta) questões, tipo teste de múltipla escolha, cada qual com cinco alternativas, sendo apenas uma correta.

Artigo 8º – As questões da prova de Pré-seleção incluirão assuntos de diversas matérias, conforme a área em que o curso está englobado. Os programas dessas matérias fazem parte do Anexo I desta Resolução.

  • 1º – Para os candidatos aos cursos da área de Humanidades, serão apresentados 34 testes de Língua Portuguesa, 12 testes de Língua Inglesa e 34 testes de Conhecimentos sobre Cultura Contemporânea.

 

  • 2º – Para os candidatos aos cursos da área de Ciências Exatas, serão apresentados 24 testes de Língua Portuguesa, 12 testes de Língua Inglesa, 22 testes de Conhecimentos em Matemática e 22 testes de Conhecimentos em Física.
  • 3º – Para os candidatos aos cursos da área de Ciências Biológicas, serão apresentados 24 testes de Língua Portuguesa, 12 testes de Língua Inglesa, 22 testes de Conhecimentos em Genética e 22 testes de Conhecimentos em Bioquímica.

IV – Da Classificação e da Convocação para a segunda etapa da Seleção

Artigo 9º – A cada candidato será atribuída uma pontuação entre zero e oitenta, conforme o número de acertos na prova de Pré-seleção. De acordo com esta pontuação, os candidatos serão classificados em ordem decrescente.

  • 1º – Será considerado inabilitado e desclassificado todo o candidato que obtiver pontuação nula em qualquer uma das matérias em que tiver sido avaliado, nos termos do art. 8º e seus

parágrafos.

  • 2º – Serão desclassificados os candidatos às vagas da Escola de Engenharia (São Carlos) que não obtiverem um mínimo de 50% do total dos pontos possíveis na prova da primeira etapa.
  • 3º – Serão desclassificados os candidatos às vagas da Escola Politécnica (São Paulo) que não obtiverem um mínimo de 30% dos 80 pontos possíveis na prova.
  • 4º – Serão desclassificados os candidatos às vagas do Instituto de Física (São Paulo) que não obtiverem um mínimo de 40% do total dos pontos possíveis nas provas de Conhecimentos em Matemática e Física.
  • 5º – Serão desclassificados os candidatos às vagas do Instituto de Física (São Carlos) que não obtiverem um mínimo de 40% do total dos pontos possíveis nas provas de Conhecimentos em Matemática e Física.
  • 6º – Serão desclassificados os candidatos às vagas do Bacharelado em Matemática e Licenciatura em Matemática do Instituto de Matemática e Estatística (São Paulo) que não obtiverem um mínimo de 30% do total dos pontos possíveis na prova de Conhecimentos em Matemática.
  • 7º – Serão desclassificados os candidatos às vagas do Bacharelado em Matemática Aplicada e Bacharelado em Matemática Aplicada e Computacional do Instituto de Matemática e Estatística (São Paulo) que não obtiverem um mínimo de 50% do total dos pontos possíveis na prova de Conhecimentos em Matemática.
  • 8º – Serão desclassificados os candidatos às vagas do Bacharelado e Licenciatura em Química, do Instituto de Química (São Paulo) que não obtiverem um mínimo de 40% do total de pontos possíveis.
  • 9º – Serão desclassificados os candidatos às vagas de Geofísica, do Bacharelado em Astronomia e do Bacharelado em Meteorologia, do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (São Paulo) que não obtiverem, no conjunto das provas de Conhecimentos em Física e Matemática, um mínimo de 30% dos pontos possíveis.

Artigo 10 – Entre os concorrentes a cada curso, serão convocados para a Seleção os habilitados e melhores classificados na primeira fase, à razão de 3 (três) candidatos por vaga disponível, exceção feita aos cursos de Artes Cênicas, Artes Visuais, Música (São Paulo) e Curso Superior do Audiovisual, da Escola de Comunicações e Artes, bem como o Curso de Música (Ribeirão Preto), da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, nos quais serão classificados, na primeira fase, 8 (oito) candidatos por vaga disponível.

  • 1º – Nos cursos em que a quantidade de candidatos habilitados não atingir a relação indicada neste artigo, serão convocados para a Seleção todos os candidatos habilitados.
  • 2º – Está assegurada a convocação, para cada um dos cursos que participam do processo de transferência, de todos os habilitados que tiverem a mesma pontuação do último classificado.

V – Da segunda etapa da Seleção e da Matrícula dos aprovados

Artigo 11 – Na elaboração dos respectivos editais, as Unidades da USP, que participam do concurso de transferência, deverão privilegiar as suas especificidades para a seleção dos novos alunos que irão preencher as vagas disponíveis.

  • 1º – As Unidades poderão livremente estabelecer a documentação necessária para a Seleção, o número e a modalidade das provas, os critérios de aprovação, bem como seus programas, que poderão ou não ser relativos aos semestres anteriores àquele em que a vaga existe.
  • 2º – As Unidades também estabelecerão a regra sobre o aproveitamento, ou não, da pontuação obtida na Pré-seleção para compor a nota final, bem como, em caso positivo, do peso a ela atribuída.
  • 3º – Em observância ao § 2º do art. 78 do Regimento Geral da Universidade de São Paulo, no exame de seleção, em caso de empate entre candidatos à transferência, o aluno da USP terá preferência sobre os de outras instituições de ensino superior.

Artigo 12 – A matrícula dos aprovados será efetuada no 2º semestre de 2015 ou no 1º semestre de 2016, conforme dispostas as vagas disponibilizadas pelas Unidades.

Artigo 13 – A aprovação nos exames de Seleção não dispensará o matriculado da análise da equivalência entre as disciplinas cursadas na escola de origem e as disciplinas do curso da USP, para efeito de adaptação curricular, nos termos do disposto no art. 79 do Regimento Geral da USP.

  • 1º – Se o ingressante tiver sido examinado, na Pré-seleção ou na Seleção do Exame de Transferência, em disciplina(s) específica(s) do curso da USP, a nota mínima 5 (cinco) na(s) referida(s) disciplina(s) servirá como prova de suficiência, ficando o aluno dispensado de cursá-la(s), a critério da Unidade.
  • 2º – Na(s) disciplina(s) que não tiverem sido objeto de prova, a Comissão de Graduação da Unidade receptora do aluno, ouvidos os Departamentos, poderá considerar existente a equivalência, ou exigir prova, com nota mínima de aprovação 5 (cinco), ou, em último caso, exigir que se curse(m) a(s) disciplina(s).

Artigo 14 – As vagas dos cursos de Bacharelado em História, Bacharelado em Ciências Sociais e Bacharelado em Filosofia, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas; e do curso de Licenciatura em Ciências – modalidade semipresencial (EAD) da Pró-Reitoria de Graduação serão colocadas em exame de transferência diretamente nas Unidades, regendo-se as provas, por quanto dispuserem as Unidades, em edital próprio. A relação das vagas mencionadas consta do Anexo III.

Artigo 15 – Esta Resolução entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário (Processo 2014.1.23100.1.5).

 

vagas humanas vagas-exatas vagas-biologia

 

ANEXO I

PROGRAMA DAS MATÉRIAS

LÍNGUA PORTUGUESA (HUMANAS, EXATAS, BIOLÓGICAS)

A prova de Língua Portuguesa visa avaliar as competências e as habilidades dos candidatos quanto à compreensão e à interpretação de textos diversos, bem como o domínio das normas da língua escrita padrão (culta).

As questões versarão sobre os diversos níveis de significação dos textos dados e sobre os seguintes tópicos gramaticais e discursivos da língua portuguesa.

  1. Norma ortográfica.
  2. Flexão nominal e verbal.
  3. Emprego e colocação de pronomes.
  4. Correlação dos tempos e modos verbais.
  5. Concordância nominal e verbal.
  6. Regência nominal e verbal.
  7. Coesão e coerência textuais.
  8. Recursos expressivos fônicos, morfológicos, sintáticos e semânticos.
  9. Aspectos da organização de textos de gêneros diversos.
  10. Estrutura e formação de palavras.
  11. Variação linguística do português.

 

LÍNGUA INGLESA (HUMANAS, EXATAS, BIOLÓGICAS)

– O exame tem por objetivo avaliar a capacidade de compreensão de textos autênticos em língua inglesa, cujo grau de dificuldade seja compatível com as exigências de compreensão da língua estrangeira em nível de graduação. Os textos abordarão temas variados da realidade política, acadêmica, econômica e cultural do mundo contemporâneo. Poderão ser utilizados textos científicos, literários, de divulgação, jornalísticos ou publicitários.

As questões terão como meta principal medir a capacidade do candidato em inferir, estabelecer referências e promover relações entre textos e contextos, orações e frases. Nesse particular, serão prioritariamente tratados os aspectos gerais pertinentes ao tema, estrutura e propriedade dos textos. Nesse sentido, poderão ser formuladas questões a partir de expressões e frases que sejam relevantes para a compreensão do texto.

Na medida de sua importância, para a compreensão dos textos, será exigido também o reconhecimento de vocabulário e de elementos gramaticais básicos.

CULTURA CONTEMPORÂNEA (HUMANAS)

  1. A crise do sistema feudal e a emergência do capitalismo mercantil.

1.1. A ampliação dos horizontes físicos e mentais do homem europeu.

1.2. A geografia do capitalismo.

  1. A primeira planetarização de atividades humanas.

2.1. A formação das monarquias absolutistas e do Estado Moderno.

2.2. A América portuguesa na construção do sistema colonial da era moderna.

2.3. Os Núcleos de ocupação e a marcha da colonização no Brasil.

  1. A grande crise de paradigmas: reforma e renascimento.
  2. A crise do Antigo Regime.

4.1. Nações e construção dos Estados nacionais.

4.2. Brasil no contexto da independência dos Estados latino-americanos.

  1. A Revolução industrial e o triunfo da sociedade de classes.

5.1. Competição capitalista e imperialismo.

5.2. Apogeu e crise da sociedade escravista no Brasil.

5.3. Estradas e ferrovias na formação do território brasileiro.

  1. A burguesia conquista o mundo.

6.1. O império do progresso: os Estados Unidos da América.

6.2. O Brasil: da monarquia à República.

6.3. O limiar da industrialização no Brasil.

  1. A primeira Guerra Mundial e o fim da era das certezas.

7.1. Crises, revoluções e totalitarismos na Europa.

7.2. O Brasil da hegemonia cafeeira.

7.3. A Modernização da rede urbana brasileira.

  1. Da paz armada à Segunda Grande Guerra.

8.1. A nova ordem mundial e a grande crise econômica.

8.2. A formação das metrópoles brasileiras.

8.3. O Estado e nação no Brasil de Getúlio Vargas.

  1. A guerra fria e a competição entre superpotências.

9.1. Descolonização, competição tecnológica e terceiro-mundismo.

9.2. Desenvolvimentismo e autoritarismo na América Latina.

9.3. Industrialização e modernização da agricultura no Brasil.

  1. A globalização como face visível do caos.

10.1. Globalização e divisão internacional do trabalho.

10.2. Mundialização da economia e as empresas transnacionais.

10.3. Circulação financeira internacional e a crise das economias periféricas.

10.4. Relações centro-periferia no mundo contemporâneo.

  1. Os novos padrões culturais.

11.1. Urbanização, metropolização e novas identidades culturais.

11.2. Sociedade de massas e os novos atores sociais no Brasil.

11.3. Mundialização da cultura: novas tecnologias e fluxos de informações.

11.4. Questão nacional no mundo contemporâneo.

  1. Geopolítica contemporânea.

12.1. A Formação dos blocos econômicos: União Europeia, Mercosul e ALCA.

12.2. A questão ambiental: conferências e acordos internacionais.

12.3. As redes informacionais e a questão da liberdade.

 

BIOQUÍMICA (BIOLÓGICAS)

  1. Noções de pH e sistemas-tampão.
  2. Aminoácidos: propriedades gerais.
  3. Proteínas: isolamento, purificação, estrutura e função. Proteínas transportadoras de oxigênio.
  4. Enzimas: modo de ação, inibição, controle alostérico.
  5. Estrutura e função de vitaminas e coenzimas.
  6. Carboidratos e lipídeos: estrutura.
  7. Membranas biológicas: composição química, estrutura e propriedades.
  8. Bioenergética: conservação de energia na célula; conceito de catabolismo e anabolismo.
  9. Glicólise.
  10. Ciclo dos ácidos tricarboxílicos (ciclo de Krebs).
  11. Cadeia de transporte de elétrons e fosforilação oxidativa.
  12. Via das pentoses.
  13. Biossíntese e degradação de glicogênio.
  14. Gliconeogênese.
  15. Síntese e degradação de ácidos graxos.
  16. Destino do nitrogênio dos aminoácidos: transaminases e ciclo da ureia.
  17. Integração e controle das vias metabólicas: controle hormonal e controle alostérico.
  18. Moléculas da hereditariedade, fluxo da informação genética.
  19. DNA: estrutura, replicação e reparo.
  20. RNA: estrutura, transcrição e processamento.
  21. Síntese de proteínas.
  22. Controle da expressão gênica.
  23. Noções gerais sobre a tecnologia do DNA recombinante: enzimas de restrição; clonagem de genes.

 

GENÉTICA (BIOLÓGICAS)

  1. Divisão celular: mitose; meiose e gametogênese.
  2. Herança autossômica dominante.
  3. Herança autossômica recessiva e consanguinidade.
  4. Extensão da herança Mendeliana: interação gênica; alelos múltiplos, variações da dominância, penetrância e expressividade.
  5. Herança multifatorial ou poligênica.
  6. Herança mitocondrial.
  7. Determinação do sexo, inativação do cromossomo X e herança ligada ao cromossomo X.
  8. Ligação gênica, permutação e mapeamento cromossômico; recombinação genética em bactérias.
  9. Estrutura e funcionamento dos genes.
  10. Do gene ao fenótipo: mutação gênica e bases moleculares da herança.
  11. Mutações cromossômicas numéricas e estruturais.

 

MATEMÁTICA (EXATAS)

  1. Funções

Composição e inversão de funções. Funções básicas: funções polinomiais (grau, número e multiplicidade de raízes, divisão por um binômio da forma x-a, raízes complexas conjugadas); função valor absoluto; funções trigonométricas e suas inversas; funções racionais; funções exponenciais e logarítmicas. Equações e inequações envolvendo funções básicas.

  1. Limites e Continuidade

Noção intuitiva de limite (finito e infinito). Propriedades algébricas. Cálculo de limites. Teorema do Confronto. Funções contínuas: definição e principais propriedades. O teorema do anulamento.

  1. Derivadas

Definição e interpretações físicas e geométricas da derivada. Retas tangentes e normais a um gráfico. Derivadas das funções básicas. Regras de derivação para soma, produto e quociente. Regra da cadeia. Derivada da função inversa. Aplicações da derivada ao estudo da variação das funções: crescimento e decrescimento, máximos e mínimos; concavidade e pontos de inflexão. Esboço de gráficos.

  1. Integral de Riemann

Definição de Integral. Teorema Fundamental do Cálculo. Cálculo de integrais imediatas. Aplicações.

 

FÍSICA (EXATAS)

As questões de Física versarão sobre os tópicos clássicos de uma disciplina de Física I, como são comumente designados os conteúdos introdutórios da mecânica newtoniana e que incluem em seus requisitos habilidades operacionais desenvolvidas nas disciplinas, também introdutórias, de Cálculo Diferencial e Integral I e de Vetores e Geometria, contextualizadas no programa de um curso de Física Básica.

1 Cinemática

1.1 Posição e deslocamento.

1.2 Velocidade e aceleração escalares e vetoriais, médias e instantâneas; suas representações gráficas.

1.3 Movimentos retilíneo uniforme e uniformemente variado; suas equações.

1.4 Movimentos com aceleração dependente do tempo.

1.5 Movimento em duas e três dimensões: movimento de projéteis, movimento circular uniforme e movimento relativo.

2 Dinâmica: Leis de Newton, Momento Linear

2.1 As três Leis de Newton.

2.2 As aplicações das Leis de Newton.

2.3 As forças da natureza.

2.4 A força de atrito.

2.5 O momento linear e sua conservação; centro de massa.

2.6 O momento linear de um sistema de partículas e sua conservação.

3 Trabalho e Energia; Colisões

3.1 Trabalho de uma força constante e de uma força variável.

3.2 Potência.

3.3 Energia cinética, potencial e mecânica.

3.4 Relação trabalho e energia.

3.5 Trabalho de forças conservativas e não conservativas.

3.6 Conservação da energia.

3.7 Colisões elásticas e inelásticas em uma e duas dimensões.

4 Rotações

4.1 Variáveis da rotação.

4.2 Energia cinética de rotação.

4.3 Momento de inércia.

4.4 Torque.

4.5 Rolamento.

4.6 Momento angular.

4.7 Segunda Lei de Newton da rotação.

4.8 Momento angular de um sistema de partículas.

4.9 Momento angular de um corpo rígido que gira em torno de um eixo fixo.

4.10 Conservação do momento angular.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 22.888 outros seguidores